Compreendendo melhor os donos de animais de estimação de hoje

A última edição da Pesquisa Nacional de Proprietários de Animais de Estimação da APPA revela mudanças significativas pós-pandemia para o setor de Pet Care.


Pets estão desempenhado um papel central na vida e no conforto dos americanos durante a pandemia COVID-19. A The Pet Care Community (varejistas, distribuidores, fabricantes, veterinários e outros prestadores de serviços) são personagens essenciais nesse Contexto, pois milhões de novos donos de animais de estimação estão buscando conselhos e produtos para cuidar melhor de seus animais de estimação. O setor estabeleceu um novo benchmark em 2020,gerando mais de US$ 100 bilhões em vendas anuais nos EUA. Estamos em alta para o próximo ano, projetando crescimento de 5,8% — bem acima da média histórica de 3 a 4%.


A mudança é a única constante com a qual podemos contar em nossa indústria, e a pandemia teve um impacto profundo nas atitudes dos donos de animais de estimação e nos seus hábitos de compra. Entender essas mudanças e adaptar-se às necessidades de uma nova geração de donos de animais de estimação vai separar os vencedores dos perdedores, neste complexo ambiente de negócios.


Há mais de 30 anos, a Pesquisa Nacional de Proprietários de Animais de Estimação (APPA National Pet Owners Survey) é uma das principais fornecedoras de pesquisa de consumo no mercado pet. É o recurso mais abrangente da indústria pet, fornecendo insights sobre a demografia, hábitos de compra e outros traços de donos de cães, gatos, aves, pequenos animais, répteis, peixes de água doce, peixes de água salgada e cavalos.


Não será surpresa que, na próxima Pesquisa Nacional de Proprietários de Animais de Estimação de 21~22, veremos um crescimento constante na propriedade de animais de estimação, bem como com os proprietários de animais de estimação comprando significativamente mais online. No entanto, a pesquisa também dá boas perspectivas para lojas físicas e sobre a sua permanência, à medida que os proprietários de animais de estimação continuam frequentando suas lojas locais de animais de estimação, reforçando o senso de comunidade e familiaridade dos varejistas físicos.


A Pesquisa Nacional dos Donos de Animais de Estimação da APPA 20~21 já revela tendências importantes que moldarão "como e quanto", os donos de animais de estimação vão mimar seus animais de estimação.


Propriedade de Animais de Estimação

A propriedade de animais de estimação aumentou. Em 2019 cerca de 67% das famílias dos EUA possuíam, pelo menos, um animal de estimação. Em 2020 saltou para 70% - a maior alta de todos os tempos. Os Millennials são a maior parte dos donos de animais de estimação com 32%, seguidos por Baby Boomers com 27% e Geração X com 24%.


Gastos

Os gastos com alimentos e suprimentos para animais de estimação aumentou no último ano, com 35% dos donos de animais de estimação dizendo que gastaram mais com seus animais de estimação nos últimos 12 meses do que no ano anterior. Esse aumento dos gastos é liderado pela Geração Z (50%) e Millennials (49%). Isso provavelmente continuará, à medida que mais membros da Geração Z chegam à maioridade e adquirem animais de estimação, e à medida que mais Millennials (agora com idade entre 26 e 40 anos) aumentam seus ganhos e subsequentemente aumentam os seus gastos com os animais.


Como os donos de animais de estimação estavam em casa desfrutando mais tempo com seus animais de estimação durante a pandemia, vimos um aumento nos gastos com alimentos, produtos e serviços relacionados ao bem-estar e outros itens de cuidados com animais de estimação. Entre os donos de cães e gatos, os gastos com alimentos aumentaram aproximadamente 11%. O número médio de visitas de veterinários aumentou ligeiramente para cães e gatos, com 35% dos donos de cães relatando três ou mais visitas nos doze meses anteriores. Antes disso eram realizadas 1 ou 2 visitas por ano. Os gastos com vitaminas e suplementos entre os donos de cães aumentaram cerca de 40% no último ano, assim como seus gastos com shampoos e condicionadores.


Os cães estavam em movimento, com seus donos gastando mais em coleiras (gasto médio de US$ 35), arreios/cabrestos (gasto médio de US$ 53) e colares decorativos (gasto médio de US$ 47). Cães e gatos foram presenteados com novas camas, com um aumento relatado nos gastos de 35% entre os donos de cães e 24% entre os donos de gatos.


Compras

As compras online aumentaram para 86% do total de donos de animais de estimação, contra 72% no estudo anterior. Antes do COVID, 60% dos donos de animais geralmente compravam produtos para animais de estimação pessoalmente em uma loja física. Durante o COVID, as compras presenciais caíram para 41%, trazendo-a mais em linha com os 46% dos proprietários de animais de estimação que geralmente compram online e têm suas compras enviadas para sua casa. Ainda assim, é improvável que as compras online ultrapassem as compras presenciais tão cedo, já que aproximadamente metade dos donos de animais de estimação ainda preferem fazer compras pessoalmente em lojas físicas.


Premiumização, Humanização e Sustentabilidade

Os proprietários estão ainda mais apegados aos animais de estimação. E como parte da família, geram um sentimento de apego cada vez maior, e este ano de COVID solidificou ainda mais seu lugar em nossas casas e famílias.


Aproximadamente 73% dos donos de animais de estimação concordam que os animais de estimação se aproximaram dos membros da família. Humanização, Premiumização e Sustentabilidade estão na vanguarda das decisões de compra dos donos de animais de estimação, com quase 50% pesando em sua preferência por produtos que considerem esses três fatores.


Produtos e ingredientes premium, especialmente quando se trata de alimentos, são muito importantes para os donos de animais de estimação. "Ingredientes mais naturais" e de "qualidade humana", lideram suas preferências, com 19% e 13%, respectivamente, comprando alimentos com esses atributos. Alimentos com novas proteínas, super-alimentos, grãos antigos e alimentos à base de plantas também são citados como ingredientes importantes na dieta de seus animais de estimação. Os donos de animais de estimação também relataram sua preferência por alimentos com embalagens ecologicamente corretas (12%) e ingredientes de origem sustentável e humana (7%).


Aprendemos muito com esse último ano — como a adversidade promove a inovação e que as empresas de cuidados com animais de estimação são incrivelmente resilientes. Quanto mais você entender os fatores que motivam as decisões de compra dos atuais donos de animais de estimação, melhor você estará preparado para atender às necessidades desses clientes e ser o seu provedor de serviços e soluções preferido.


Para comprar a pesquisa completa, no valor de USD 3.500,00, visite AmericanPetProducts.org/Survey.